//
archives

Mirna Tonus

Jornalista, mestre em Educação, doutora em Multimeios, professora de Jornalismo na UFU, blogueira, tuiteira e outros eiras. Praticamente um avatar.
Mirna Tonus tem escrito 20 posts para Transmidiando

Bom motivo para reativar o blog

O Transmidiando ficou um bom tempo desativado. Talvez estivesse aguardando um momento como este. O vídeo WC*, criado por Ana Clara Macedo, Brunner Macedo e Marcos Vinicius Reis, parte do projeto experimental do curso de Jornalismo da UFU que oriento, foi selecionado para o Festival do Minuto Universitário e Tema Livre de Junho de 2014. Transmídia na veia. @_midiatrans #MidiaTrans

http://www.festivaldominuto.com.br/videos/34130?locale=pt-BR

 

The Insiders – °convide seus amigos

The Insiders – °convide seus amigos.

Avesso March Beat

Enquanto assisto a Be Cool pelo VH1, a emissora transmite no intervalo o episódio do Avesso sobre o March Beat, espécie de game em que podemos criar versão pessoal do vídeo de testes do carro a partir das batidas no teclado. Você cria, compartilha e pode ouvir outras criações.

A ideia me lembra bastante dos aplicativos de criação musical e de edição de vídeo que vez ou outra surgem na web, o que fica ainda mais interessante com a possibilidade do compartilhamento. Vale o teste.

Artex

Foi a partir do VT Artex Atual que vi ontem na TV que acessei o site da empresa. O vídeo está lá – há uma série, disponível no canal Vivaartex, baseada nos quatro estilos da linha Lifestyle, que está sendo lançada -, reproduzindo a campanha. O site oferece, já na home, opções de interatividade. Há um quiz com perguntas sobre preferências individuais e, a partir das respostas, indica-se um estilo – o meu foi o Atual, curiosamente, o mesmo do vídeo que me chamou a atenção na TV -, com link para os produtos da linha e também para compartilhar no Facebook.  Mesmo assim, os outros estilos estão presentes na tela, caso se queira conhecê-los.
O menu superior, além da linha e dos tradicionais cama-mesa-banho e decoração, inclui Viva Artex – apresentação conceitual da linha -, Sobre a Artex – com tópicos sobre sustentabilidade e projetos sociais -, Onde Comprar – com pesquisa por estado e tipo de produto – e Contato, com formulário, email e número de telefone 0800, uma raridade frente ao enorme número de sites que têm apenas formulário – às vezes, nem ele funciona – e nenhuma outra forma de contato. Ponto positivo. E, ainda, área restrita a lojistas e catálogo em PDF.

Também tem campo para cadastro de email para recebimento de novidades. Em termos de redes sociais, tem perfil no Twitter e página no Facebook. Uma boa surpresa transmidiática.

Fim da Violência Contra a Mulher

Ao ouvir o programa Em Pauta de hoje, comandado pela jornalista Monica Cunha, lembrei-me da Chamada Blogagem Coletiva: Fim da Violência Contra a Mulher e não poderia ficar de fora. Trouxe a discussão do rádio para o blog. O tema era a Lei Maria da Penha, que envolve não somente a violência física, mas a verbal, psicológica e emocional. Durante a entrevista, o principal problema levantado referiu-se ao cumprimento da lei, por vários motivos, o que revela que a sociedade ainda precisa avançar – e muito – na proteção à mulher vítima de violência.

Na intenção de contribuir para a difusão do tema, indico a participação na Rede Social Lei Maria da Penha, que tem produções em diversas mídias sobre o assunto.

Ekos Castanha

Transmidia storytelling já chegou à indústria cosmética. É o que propõem as embalagens do Natura Ekos Castanha. Espantei-me – e também me entusiasmei – ao ver QRCodes impressos nas embalagens. Em uma delas, de Polpa Hidratante para os pés, na lateral da caixa, um aviso: “Em cada produto, uma parte da história. Recorte aqui e viaqje pelo mundo de Natura Ekos”. Abaixo, um trecho de uma história sobre o uso da matéria-prima, por Dona Beth, da comunidade do Iratapuru, no Amapá. Na parte traseira, o QRCode e o texto sugerindo apontá-lo para a câmera ou acessar o site para continuar a história. 

Ao acessar, o player indicado; ao clicar, um cadeado indicando vídeo privado e solicitando login no Vimeo para acessar, caso tenha permissão para ver. Fiz o login e, mesmo tendo o endereço impresso, não consegui assistir.

O mesmo problema, porém, não aconteceu ao acessar outro site, na embalagem de amostra do Sabonete Cremoso, aí sim, pude assistir ao vídeo. A história refere-se a informações sobre a matéria-prima e outros produtos da linha. O site lembra um catálogo da empresa e, além de links para outros produtos, chama para seguir ou curtir nas mídias sociais.

Eu gostaria de ter tido acesso à continuidade da história que Dona Beth começou a contar…

Adendo: o teste com ambos os QRCodes, com o smartphone, apontou erro 500 (Internal Server Error).

Modern Recording Techniques

A mídia de onde vem este post é a contracapa do livro Técnicas Modernas de Gravação de Áudio, tradução (feita por Edson Furmankiewickz) da 7ª edição, de David Miles Huber e Robert E. Runstein, lançada neste ano pela Campus Elsevier. A dica do texto é acessar o site Modern Recording Techniques, que apresenta o livro (Welcome, About the book, New to 7th edition, Book table of contents, Excerpt chapter, Book index, Reviews, About the authors, Instructor’s manual) e link para compra via internet, , mas oferece outros  recursos referentes a áudio.

O primeiro deles – Audio tutorials – oferece exemplos e arquivos em áudio para exercícios; em seguida, vem Audio glossary, com base na edição citada; em Audio links, uma lista que inclui associações, downloads gratuitos, móveis, curiosidades, editoras/publicações especializadas, recursos, softwares gratuitos, sons, tutoriais (download gratuito e recursos), vendedores e, finalmente, agregadores de conteúdos específicos (são links para passar dias explorando); em Product reviews, artigos dos autores sobre as novidades do mercado; Schools & Learning é um diretório de cursos, escolas e outras oportunidades de aprendizagem de áudio; Manufacturers, diretório de fabricantes do setor. Por fim, os convencionais FAQs e Contac us.

Pela folheada que dei no livro, transmidiar muito até o final da leitura será inevitável
.


Parraxaxá e Entre Amigos

Flyers dos restaurantes, disponíveis no hotel

Ah, se eu pudesse transmidiar os pratos que experimentei em dois restaurantes típicos do Recife… Seria bom se pudéssemos postar sabores e aromas. Como não é possível (ainda), abordo, neste post, os sites de ambos, impressos em flyers disponíveis no hotel (foto).

Logo de cara, na home do Parraxaxá, um convite para conhecer a nova e arretada unidade, onde me esbaldei na companhia de queridas amigas. O site diz o que tem de dizer. Em Quem Somos, conta a história do restaurante; em Boa Viagem e Casa Forte, apresenta as unidades, ambas com acessibilidade e wi-fi.  Recomendo a leitura do Cardápio após a refeição, pois é lá que elencam suas delícias. Finalmente, o Contato. Tem perfil no Twitter e no Facebook. O varal de cordeis no rodapé dá vontade de clicar… pena que não há link nenhum. Minhas dicas: Camarão ao creme de jerimum, divino, e Cartola de sobremesa. Ah, e o buffet, tanto o de pratos salgados quanto o de doces.

O site do Entre Amigos impresso no flyer é vazio. Tive de fazer uma busca para encontrar o endereço do restaurante na web, intitulado Entre Amigos Bar e Restaurante. Aí sim, revela-se o site, em formato blog. Na home, a sugestão do chef. Ao clicar na flâmula, outros posts do blog seguem com postagens sobre pratos, eventos e promoções. Ao clicar em Novidades, novamente, o último post, que consta na home. A Programação informa sobre as especialidades de cada dia da semana. Especialidades, por sua vez, ilustra pratos que fazem babar. Em Saiba Mais, só a logo do restaurante e o endereço, já informados em outras páginas. E, finalmente, o Fale Conosco leva ao último post novamente, com formulário para comentário. Tem perfil no Twitter e comunidade no Orkut. Recomendo: Super Bode Assado.

Charm City Cakes

Sempre assisto ao Ace of Cakes, na FoxLife, programa do Charm City Cakes, mas nunca havia tido o insight de buscar algo na web a respeito, até ver o twitter do @brunoscarto sobre oferta de bolo temático 3D no Peixe Urbano. Foi aí que me lembrei e resolvi procurar o site. Inusitado como os bolos, o site já oferece duas opções a depender de que lado do Mississipi você esteja. Como não estou em nenhum, acessei ambos os lados. No lado oeste, um visual mais “artesanal”, com um menu que vai dos bolos a notícias e eventos, passando pela história, pelos sabores, bolos para dois (não foi possível saber o que é isso, pois estará disponível no outono de 2011), pedidos, quem somos e FAQ. No outro lado, um visual mais contemporâneo, que tem no menu a galeria, os sabores, sobre, pedidos e FAQ, blog, loja, extras, eventos e contato.
Fonte: http://www.charmcitycakes.com/gallery

As mídias sociais estão presentes, com perfis no Twitter e no Facebook. E uma chamada para outro site, o de Duff Goldman, o “ás dos bolos”, no qual se diz que podemos fazer bolos como ele. Não vejo a hora de testar.


Palmali

A visita ao site da Palmali nesta tarde foi mais por necessidade do que por qualquer outra coisa. Um problema em um produto fez-me procurar o número do SAC na embalagem. Liguei, mas não atendeu. Parti para o site, impresso logo em seguida, na esperança de um retorno breve como já tive de outros SAC via internet. Neste aspecto, o Fale Conosco me ganhou pelo formulário que, ao ter marcada a opção Reclamação, exibiu campos para data de compra, de validade, lote, descrição do problema, tipo de produto, ou seja, informações básicas que, se não estivessem claras, estariam no texto, por intuição e experiência com serviços de atendimento ao consumidor (perdi a conta de quantos já acessei).

Além dessa parte, aproveitei para navegar no restante do site. Um menu lateral fixo leva a informações sobre a empresa (Histórico, Missão, Valor), texto sobre Qualidade, catálogo com Linha de Produtos (Divisão Alimentos e Divisão Pet), Localização (com uso do Google Maps, o que, acredito, amplia as possibilidades de visualização do local) e Comércio Exterior. A home tem links para os Lançamentos (que integram a Linha de Produtos), oportunidade para Representantes, Linha Exportação (também do catálogo – o site tem versões EM CONSTRUÇÃO em inglês e espanhol -) e Dicas de Receitas (20 ao todo). Destaque para Palmali na Mídia, que veicula dois spots (institucionais que chamam para o site) e um VT, de dezembro de 2007. Por outro lado, nem sinal de mídias sociais.

 

Ainda na home, chamadas para algumas linhas (os fãs de #bacon podem se deliciar com os olhos). Só demora um pouco para “ficar pronto”.

 

Quem

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 4 outros seguidores

Filie-se ao FNPJ